Revirando meu baú #1 A menina que roubava livros

7 de nov de 2010 ·







Autor: Markus Zusak
Paginas: 480
Editora: Intrínseca
Minha Avaliação:   
 marcado como favorito.
-

A trajetória de Liesel Meminger é contada por uma narradora mórbida, surpreendentemente simpática. Ao perceber que a pequena ladra de livros lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. Traços de uma sobrevivente: a mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler.
Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade.
A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História. A Morte, perplexa diante da violência humana, dá um tom leve e divertido à narrativa deste duro confronto entre a infância perdida e a crueldade do mundo adulto, um sucesso absoluto - e raro - de crítica e público.

-
Quando a morte conta a história. Pare de ler! 
E foi esta pequena frase que me fez devorar 480 paginas do livro de Markus Zusak. 
Sendo o livro em que eu mais chorei, o que mais me emocionei e um que sem duvidas nunca irei me esquecer, A menina que roubava livros conta a história de Liesel Meminger, e sobre as vezes que ela deu de cara com sua narradora: A morte. 
1939 a 1943 Alemanha tempo de segunda guerra mundial e a  Solução final contra os Judeus, momento perigoso para se fazer amizade com um, Max nessa história me emocionou firmemente, sendo um de meus personagens favoritos no mundo literário. 
As melhores partes do livro sem duvidas foram as vezes que no porão Liesel espantava o som da Guerra, contando as histórias de seus livros roubados e tomando a atenção de todos seus vizinhos. E digo que é complicado contar um pouco deste livro sem lembrar sobre a vizinhança de Liesel e principalmente de Rudy que me fez derrubar inúmeras lágrimas e sem duvidas rir muito compensando cada uma delas. 
E para os que leram tenho certeza que nunca irão se esquecer de coisas como a data do aniversário de Hitler, os famosos palavrões de Liesel , e uma frase que até hoje vivo dizendo e que ninguém entende "Jesus, Maria e José".
Enfim, este livro sem duvidas marcou a minha vida, e pode ter certeza que não é 'apenas mais um livro na minha estante' mais também como uma pequena parte da minha vida dedicada aos livros, e é por isso que escolhi este para o primeiro 'Revirando meu Baú" e sei que foi muito bom relembrar as aventuras de Liesel Meminger e todos de sua cidade. 

7 comentários:

Francyelly Moura disse...
7 de novembro de 2010 17:10  

Oi, obrigada pela visita e o recadinho que você deixou no meu blog!

Nunca tinha lido esse livro, pois algumas pessoas tinham falado mal dele. Tive vontade de ler agora com sua resenha!

Beijocas, Fran
http://promocoesnaprateleira.blogspot.com/

arianereis disse...
7 de novembro de 2010 17:31  

Esse é um dos melhores livros que já na vida!
É perfeito, intenso e emocionante!
Parabéns pela resenha e pelo blog!
bjus

chris disse...
8 de novembro de 2010 04:37  

Nossa parece ser bom mesmo, e confesso que esse livro nunca chamou minha atenção apesar de muita gente dizer que ele era bom... acho que é pq não eh o meu estilo literário favorito
Mas pretendo dar uma chance a ele algum dia
Adorei a resenha
parabéns

Caroline Juliane Bonifácio disse...
8 de novembro de 2010 05:51  

Obrigada a todos ^^
Este livro é realmente muito bom, vale a pena ler !!
Beijoos :*

Arthur Numeriano disse...
8 de novembro de 2010 05:51  

Sempe quis ler este livro, mas ele me parece ser de autoajuda... Não sei. Mas como disseram anteriormente, pretendo dar uma chance a ele algum dia.

Caroline Juliane Bonifácio disse...
8 de novembro de 2010 05:53  

hsu' Ele não é de auto ajuda Pode ter Certeza!
A história é muito boa. Tenho certeza que você ira gostar!

Fernanda disse...
11 de janeiro de 2013 07:07  

Este livro é um clássico, muito bom! Que ainda não leu, leia! eu recomendo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Caroline Juliane Bonifácio, nascida em 28 de junho de 1995 em Mogi das Cruzes-SP, 16 anos, solteira e canceriana.Viciada em YA books, tendo como primeiro livro Harry Potter e a pedra filosofal (aquele livro que mudou a minha vida, entende?)... Mais?

°Twitter °Facebook °Skoob

Contato: carolinejuliane111@hotmail.com

Comente&Participe

Autores Parceiros

Mare Soares Edição Independente Livro: Chantilly Skoob
Kamila Denlescki Editora: Novo Século Livro: Estrela Píer Skoob
Paula Pimenta Editora: Autêntica Livro: Fazendo meu filme Skoob
Markus Thayer Editora: Novo Século Livro: Hathor Skoob
Ana Paula Bergamasco  Editora: Todas as falas Livro: Apátrida Skoob

Ultimas Resenhas

Gossip Girl #1 - As delicias da fofoca| Autora: Cecily Von Ziegesar| 4 estrelas
Gone-Desaparecer| Autora: Lisa McMANN| 4 estrelas
Apátrida| Autora: Ana P. Bergamasco | 5 estrelas
Ocorreu um erro neste gadget

visualizações de página